segunda-feira, 26 de março de 2012

O fim dos pelos

A espanhola veio participar do BBB. Para trocar de roupa, tirou uma e botou a outra. Normal? Não. Aqui ninguém fica nu em público. Mas como não? As demais moças do programa desfilam com menos de 1 por cento cobertos. Escondem apenas as auréolas dos mamilos, a vagina e o ânus. Qual o mistério que guarda um bico de seio? E o ânus, a não ser que abram as pernas, o mesmo acontecendo com a vagina? Bem, as vaginas, hoje, totalmente depiladas ou apenas com aquele “bigodinho”. Se todas as mulheres têm bicos nos seios, vaginas e ânus, seria correto esconder as diferenças, ou seja, seios enormes, bundas enormes, de maneira a deixar que os homens tentem adivinhar, erotizando a questão. Não. Aqui é diferente.
Sou de outro tempo. A quando de minha iniciação sexual, as mulheres não depilavam o púbis. As europeias não depilavam as axilas. Isso tudo me impressionava. A famosa foto de Claudia Ohana. Nas descrições literárias, lia sobre o cheiro de sexo, o perfume da pele, dos pelos, tudo bem erótico. Além disso tudo, havia a recomendação médica sobre a proteção da temperatura, Ph e outros, a partir dos pelos púbicos. As moças mais modernas, nos anos 70, usavam biquínis pequenos, deixando entrever os pelos, o que era tremendamente excitante. O topless, tão normal na Europa, aqui não pegou. Uma vez, em Copacabana, uma moça foi até agredida. Ora, os homens também tem dois bicos nos peitos e vivem sem camisa. Se os sutiãs cobrem apenas os bicos dos seios, para quê? E os biquínis continuaram diminuindo. De repente, as revistas de mulheres nuas começaram a mostrar nus depilados. Primeiro o bigodinho, depois, tudo. E todas acompanharam. Hoje, chamadas ao debate, fazem cara de nojo em relação aos pelos púbicos. Ignoram até os argumentos da Medicina. O cabelo vai sumir? Da cabeça dos homens, certamente. Mas qual a razão desta aparente assepsia, ao depilar todos os pelos do corpo? De usar apenas os bicos dos seios, mais vagina e ânus malmente tapados? E ao mesmo tempo, nunca houve tanta permissividade entre os jovens.
E a transformação da mulher em boneca? Pior, em criança. A boneca veio aos poucos, com as roupas apertadas, raspando as pernas, axilas, o salto alto e em seguida, a criança, que não tem pelos.
Estou na praia e ao meu lado está uma mulher com presumíveis 35 anos de idade. Antes, seria uma balzaquiana. Hoje, uma moça na flor da idade. Seu biquíni é tão pequeno que posso dizer que está nua. Uma tira de dois centímetros, talvez, cobre o bico de seus seios, fartos, quase 100% expostos. O mesmo com a vagina e ânus. A bunda, enorme, está à vista para o desfrute de todos os olhares. O que queremos cobrir? Encobrir? Será essa a grande conquista da mulher moderna? Levar os homens à loucura mostrando seus corpos malhados em academia, as bundas gigantescas, coxas infladas, seios injetados de silicone a nos desafiar, como em um MMA onde nos darão uma chave de pernas e feito torniquete, amassarão nossos pênis? E tudo limpo, asséptico, puro como uma criança? Onde estão os pelos? Agora são os rapazes que começam a depilar o peito, transformando-se em crianças, também? Está certo que o bom senso até pede para aparar os pelos daqueles mais hirsutos mas raspar tudo?
Abro as revistas das mulheres nuas e lá estão, pernas abertas, posição ginecológica, vagina e ânus depilados, convidando-nos não apenas a espiar, mas como que a penetrá-las desvendá-las, vagina adentro. A mídia não quer apenas devassa-las mas devorá-las pelas entranhas. E todas com aquele sorriso falso e depois dizem que fizeram pelo dinheiro. As moças do BBB ficaram chocadas com a nudez da espanhola, mas quando saírem, posarão nuas por altíssimo cachê.
A periguete é o modelo da vez. Em um aniversário de 15 anos, vejo as mocinhas, lindas, mas todas vestidas de periguetes, aquele vestido justo no corpo, que a cada passo sobe em direção ao pescoço. Sinceramente, não entendo. Como homem, continuo gostando de mulher de qualquer jeito, mas sinceramente, está virando uma loucura.

3 comentários:

Edyr Augusto Proença disse...

É das carecas que eles gostam mais?

Edyr Augusto Proença disse...

É das carecas que eles gostam mais?

Luiza Duarte Leão disse...

Edyr, querido, achei a postagem realmente instigante. Nunca tinha parado pra pensar sobre esse prisma: ora, bico do peito, vagina e ânus são mesmo parecidos em todo mundo! haha
De certa forma, usei sua postagem para escrever sobre um assunto correlato. Veja lá depois. :)
Abraços.